Resenha: A Menina Que Roubava Livros - Descrevendo Nuvens
21 • set • 2014
resenhas category image
Jess Ribeiro

Resenha: A Menina Que Roubava Livros

Olá amoress! Bom, eu prometi essa resenha pra maçã á um bom tempo, e eu enrolei até hoje pra faze la, e eu vou explicar o porquê!

Esse livro, é o livro mais triste e incrivelmente lindo que eu já li! Chorei…. Chorei muito! E acredito que se fosse pra lê lo novamente eu não o faria, pelo menos não agora… 
 Eu não sou desse tipo de leitura, mas optei por algo diferente,queria algo novo, uma história intensa de verdade, e foi isso que eu encontrei!  E também encontrei a leitura mais longa e demorada que eu tive até hoje, a impressão que eu tinha, era que o livro não tinha fim, estranhamente eu lia, lia, lia e não conseguia conclui lo! Mas eu cheguei ao fim, e eu me senti em chamas, eu senti que os meus problemas são tão fúteis, senti que as coisas pelas quais eu me preocupo são tão ridiculamente bobas! Alguns livros tem disso né? Essa coisa de de nos fazer mudar os pensamentos, de nos fazer refletir, mesmo que a história da menina que roubava livros não seja real, eu sei que naquela época ocorreu muitas histórias parecidas e isso me corrói por dentro, e vocês vão entender o porquê.. 
A primeira coisa que vocês precisam saber é que em algum momento da suas vidas, vocês encontrarão o narrador dessa história, ou na sua “não vida”, melhor dizendo… É fato que a morte vem pra todos, alguns antes do esperado, outros muito tempo depois, mas não podemos nos safar dela, ela, na maioria das vezes não se importa com nós, humanos, mas vez ou outra, ela encontra histórias, histórias que fazem a própria morte se tocar, deseja la, e a história de Liesel Meminger é uma delas… 

 Tudo começa num trem, um trem alemão que está levando Liesel, sua mãe comunista e seu irmão para uma cidadezinha ao lado de Monique, chamada Molching, onde os dois receberiam um novo lar, e uma nova família, acontece que no meio do percurso, seu irmão caçula morre, sem motivo aparente. Claro, que para uma garota de 10 anos não haveria um motivo aparente, e essa é a primeira vez que a morte se encontra com a garota, que ela mesmo define como ” a roubadora de livros”. Ao enterrar seu irmão, em um lugar que pra ela, ela totalmente desconhecido, ela percebe que um dos coveiros deixou cair um livro do bolso, ela não sabia ler, mas ela precisava de uma lembrança, ela precisava daquele livro, e esse foi o primeiro, de muitos que ela viera a roubar…
 Liesel vai morar numa rua pobre da cidade, chamada Himmel (Paraíso) onde ela se depara com uma mãe ranzinza, brava, porém, observadora e atenciosa, e um pai, que se mostra ao longo do livro, um homem amável, carinhoso e herói, que do seu jeito um tanto leigo, ensina a menina sobre as palavras e a ajuda a ler “o manual do coveiro” que diga se de passagem, não foi o melhor livro de nossa protagonista… Não e fácil pra uma criança, ser abandonada pela mãe biológica, e ir morar em um lugar diferente, com uma família diferente, ela teve que se adaptar, ir a escola sem saber ler,fazer novos amigos, tentar se livrar dos pesadelos de seu irmão morrendo diante de seus olhos.em meio a todos os amigos que ela faz, Rudy Steiner se torna o melhor, uma espécie de namorico de criança. Nossa roubadora de livros tem também que ajudar os pais adotivos a esconder um judeu no porão de casa, em meio a segunda guerra mundial, Max. era seu nome, e a menina se apega muito a ele.
 Ela descobre que por onde Hitler passava, ele deixava seu rastro pútrido pra trás, que na maioria das vezes, eram bombas, fogo e maus tratos, especialmente aos judeus, ela precisa se manter forte, passando pela fome, pela dor, e por tudo que a segunda guerra trazia de cabeça erguida, nossa personagem não é uma vitima, e sim uma guerreira! 
Depois que aprende a ler, e descobre que a mulher do prefeito tem uma biblioteca imensa em sua casa, Liesel se vê tentada a ler mais e mais livros, era a maneira que ela encontrou para esquecer de tudo que acontecia, para partir pra um mundo só dela, e em busca de seus desejos ela passa a roubar, roubar livros! 
 A morte cruzou com Liesel por três vezes, antes de leva la embora muitos anos depois, Uma vez quando levou seu irmão, outra em meio a loucura de um avião pegando fogo e a ultima em meio a maior tragédia de sua vida. Tudo isso ocorreu em quatro anos.
 O fato de a morte ser a narradora do livro, faz com que, a primeira vista pensamos que seja uma história completamente mórbida, porem a morte se mostra um ser totalmente afável, agradável e por muitas vezes, chega a ser irônica e engraçada, porem de uma forma sóbria. É como se fosse engraçado de tão sério o assunto que ela diz! Durante o livro, nossa adorada narradora não faz nenhum suspense, e por várias vezes, nos conta quem virá a morrer, o que desperta um leve nó no peito, e vontade de continuar lendo! Além dos “spoillers”, ela fala muito sobre si mesma, de uma forma poética, uma das passagens que eu mais gosto é a seguinte: 
“Decididamente, eu sei ser animada, sei ser amável. Agradável. 
Afável. E esses são apenas os As. Só não me peça para ser
simpática, Simpatia não tem nada a ver comigo.”
Além disso, o livro conta com passagens simples e comoventes, que traduz em algumas poucas palavras os sentimentos da menina. 
 Bom gente, é isso, não consigo falar mais do livro sem dar spoillers grandes! Esse romance foi escrito por  Markus Zusak inspirado no que seus pais contavam quando viverem em meio a Alemanha nazista, e foi publicado no Brasil em 2007,  Uma dica que eu dou é: Se você já viu o filme, leia o livro. E se você já leu o livro, não assista o filme! É decepcionante a forma com contorcem a história e mudam tantas coisas! Sem contar que eu diria que o filme não tem nem 30% do conteúdo do livro, eu já vi livros virarem bons filmes, esse definitivamente não é um desses casos! 



Deixar um comentário

2 Respostas para "Resenha: A Menina Que Roubava Livros"

Carolina
21-09-2014 @ (17:36)

Foi o primeiro livro que eu chorei e é o livro que tomou o topo da minha lista de preferidos! Eu amo demais o livro e compartilho sua opinião de que o filme não tem nada a ver com o livro!
Adorei a resenha, ficou ótima!
Parabéns. Beijosssss
rabiscosecenas.blogspot.com.br

Responder


Joicy Kelly - setembro 22nd, 2014 em 12:27 pm respondeu:

Aee! Obrigada linda! Ele também foi pro topo da minha lista!!
Beijooos

Responder


Último vídeo

Arquivo calendário

setembro 2014
DSTQQSS
« ago out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930 

Pinterest

  • 15 modelos de quarto
  • Serendipity - Melina
  • Almofada de pelúcia
  • Dicas para conseguir
  • Interior Designed: B
  • 20-salas-com-sofa-ro
  • Decoração na cor Azu
  • #penteadeira #ideia
  • 1-penteadeiras-que-e
Follow Me on Pinterest

Descrevendo Nuvens - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017 - Ilustração por Juliana Rabelo