Arquivo para amor - Descrevendo Nuvens
27 • mar • 2017
textos category image
Postado por:

Jess Ribeiro

Vai sem medo!

Não precisa me dizer mais nada!Eu acho que já sei o que aconteceu. Doeu demais? Não é?! Essas dores devem estar acabando cada vez mais com você e parece que nunca vai passar. Quantas vezes você chorou baixinho para que ninguém tivesse que perguntar o que estava acontecendo com você? Quantas vezes você já sofreu e teve o coração esmagado por falsas promessas? Nem precisa me contar que você já colecionou babacas e que se entregou mais de uma vez pro cara errado, eu sei de cor e salteado todas as vezes que você resolveu tentar mais uma vez e quebrou a cara, o corpo e o peito.

Eu sei como é! A gente acaba cansando de dar tiros no escuro e chega uma hora que desistimos de procurar pela pessoa certa. Eu sei que você assim como qualquer outra coleciona hematomas que a vida vai brotando em nós com cada final infeliz que o destino enfia no meio da gente. Mas, eu também sei que você não nasceu pra abaixar a cabeça e engolir essa ideia de que você nasceu pra morrer sozinha.

Ninguém nasce predestinado a solidão, você sabe disso, e eu te admiro por levantar a cada tombo sem deixar de sorrir, te admiro porque você é forte o suficiente pra saber que nenhuma fraqueza pode ser maior que a gente, te admiro porque você continua andando mesmo sabendo que vão ter pedras, buracos, armadilhas e que seu coração ainda vai ser quebrado muitas e muitas vezes. Eu te admiro por ser tão forte!

Ainda vai doer, e você ainda vai borrar o rímel com muito cara idiota. Mas, você não vai desistir, pois eu sei o quanto você é forte. Você pode até achar que o mundo vai acabar no dia seguinte, pode ligar bêbada no meio da madrugada e largar teu orgulho em uma dessas esquinas, mas vai continuar se reerguendo quando perceber que a sua cota estourou, vai partir pra outra sem se importar se a bagagem vai ficar mais pesada, porque quando não der mais pra andar, você sabe que pode jogar fora.

É essa maturidade pra entender que as vezes a gente precisa apanhar um pouco, mas que isso não significa que vamos apanhar pra sempre e nem que a tristeza vai durar toda sua vida e essa sua coragem de meter a cara em mais um romance depois de tantos fracassos vai fazer com que você acabe encontrando o seu amor, mesmo que demore um pouco.

Então vai sem medo! Se joga desse penhasco emocional sem se preocupar. No final, eu sei e você também sabe que não é isso que importa. Então se atira nessa linha de risco, briga contra o mundo, mas não desista de você, não abra mão do que você acredita, não jogue fora o seu final feliz. Vai sem medo, que o amor é para quem não tem medo de arriscar. Vai, que uma hora ele vem também.

Tags:
07 • nov • 2016
textos category image
Postado por:

Jess Ribeiro

Apaixone-se por você também

amor proprio

Gente, antes de começar a escrever esse post eu quero comunicar a todos vocês que eu vou tentar responder todos os e-mails essa semana então por favor não fiquem bravos comigo porque aos poucos eu vou respondendo todo mundo.

Se você querido leitor ou leitora quer conversar comigo pode enviar e-mail para mim! Vamos conversar sobre tudo que está acontecendo pode desabafar comigo pois aqui somos todos amigos.

Essa leitora que me mandou o e-mail me contou sobre como  é difícil arrumar um namorado ainda mais agora que estão chegando as festas de fim de ano. Como sempre vou colocar sempre a primeira letra do nome da minha querida leitora aqui então vamos conversar A.

Eu sei que não é muito fácil arrumar um namorado aliás pode até ser fácil, mas o difícil mesmo é amar alguém de verdade! O amor de verdade está em falta no mercado.

Difícil mesmo é encontrar alguém que fique do seu lado não só na balada quando você está linda, cheirosa e arrumada, mas também alguém que fique do seu lado para ver filmes de comédia romântica, com o cabelo bagunçado e com aquela roupinha velhinha, deve ser mais difícil ainda encontrar alguém que fique com você em dias tristes e ou na TPM.

Já estamos no fim do ano e logo as festas começarão se você não tiver ninguém para te acompanhar nada de ficar com inveja de quem tem porque ainda não é a sua hora. Nada de estresse porque sua vez vai chegar então relaxa você ainda vai ter muitos amores, sim A.M.O.R.E.S no plural porque a vida é feita de transformações de mudanças e em cada mudança pode acontecer de você se apaixonar mais de uma vez, mas enquanto isso não acontece é só ir beijando muitos sapos e alguns projetos de príncipe até achar o amor verdadeiro.

A não espere por amor se você for atras dele ele pode fugir de você. Enquanto seu amor não chega você poderia ir ao shopping com as amigas, ver filmes de comédia, ir para balada e se divertir muito porque o bom de ter outras coisas para fazer que você gosta é saber que não depende de ninguém para conseguir isso é uma ótima dica. Outra dica também é criar amor próprio é cultivá-las logo logo você vai ver que a vida é cheias de paixões e todos esses detalhes enchem nossa vida de experiências.

Boa sorte linda, tenho certeza que aos poucos o amor te encontra…

Quer conversar comigo? Envie um e-mail para contato@descrevendonuvens.com vou amar responder vocês!

Tags:
29 • jun • 2016
textos category image
Postado por:

Jess Ribeiro

Antes de você

Amor . Antes de você

Para mim não é nada fácil admitir alias nunca foi não sou o tipo de pessoa que sabe falar o que é isso. Nunca fui muito boa quando o assunto é amor me embolo toda só de pensar ou tentar explicar o que é amor, se o amor fosse uma matéria de escola eu repetiria nela. Sou o tipo de pessoa que não se importa em namorar sem ter amor, aliás eu fiz muito isso nos meus últimos relacionamentos, namorava sem ter amor só por conta do afeto mesmo. Estranho, não é?

Amar sempre foi uma questão de escolha eu escolhia estar com a pessoa, mesmo sem afeto, mesmo que isso pode-se machucar ou ele ou eu. Nunca me importei muito com os assuntos do coração, era um jeito de ficar sempre por cima porque caso algo acontecesse eu não me machucaria, ou me machucaria menos era um modo de me proteger de uma coisa que eu não conhecia e mesmo que dissessem coisas boas sobre eu sabia lidar. Comigo era assim, não tinha meio termo era 8 ou 80.

Odeio ter que admitir, odeio ter que pensar que eu posso apenas estar me enganando, odeio pensar que na verdade você nem se importa, ou que apenas estou me iludindo com isso e que na verdade não se passa de um sentimento mal interpretado. Mas é isso! Eu estou amando e eu tenho medo disso. Tenho medo de me machucar com isso assim como muitas pessoas dizem, tenho medo de me iludir com isso. E se eu sair machucada? Como vai ser eu não conseguir me recuperar depois? Muitos dizem que a recuperação é demorada e difícil.

Mas você veio daquele jeito como se não quisesse nada, e aos poucos foi me conquistando, cuidando, e me mostrando pelo ou menos aos poucos o que é sentir o amor. Eu que nunca achei que fosse me apaixonar do modo que as pessoas tanto falam. Agora entendo a seguinte frase: “não faz sentindo um dia longe de você”. Não sei o que é isso exatamente não sei explicar o que eu realmente estou sentindo já que é algo que eu não conhecia antes, mas eu acho que é amor.

Antes não sabia o que era amar, mas tudo isso foi antes de você.

Tags:
10 • maio • 2016
textos category image
Postado por:

Jess Ribeiro

Nós fomos construídos para amar

amor

Era uma vez, uma garota que conheceu um rapaz assim repentinamente, dizem que é assim que acontece o primeiro amor verdadeiro. Aquela era a primeira vez que seus olhos se encontraram através do corredor da escola, passando por uma multidão de pessoas, e houve uma realização imediata ela nunca tinha sentido aquilo antes, ela nunca pensou que teria aquele tipo de sentimento.

Por um momento, foi escrito por linhas retas em uma páginas um novo conto de fadas, conto de fadas esse até os instrumentos se tocavam sozinho e faziam de cada palavra dita pelos apaixonados uma melodia impecável. Os dois sentiam que poderiam fazer qualquer coisa, explorar a cidade depois do anoitecer e subir montanhas juntos só para ver o sol nascer, e por um breve segundo no tempo os dois sabiam que nada mais importa. Você já leu essa historia antes, não leu?

Por muito tempo eu desejava que tudo que eu lia em livros fosse um começo de uma historia de amor para mim, também o inicio de um futuro que parecia perfeito… Eu desejei que aquela historia fosse minha que quando você olhou para mim pela primeira vez, você viria o seu amor, a pessoa dos seus sonhos. Eu queria que houvesse muito mais no nosso amor. Mais tempo, mais calor, mais paixão…

No final? Eu queria, eu amava, eu o desejava. Ele não!

No final, acho que sempre soube que estávamos sem destino, sem o porque continuar. Eu acreditava no conceito do verdadeiro amor a qualquer custo e você não! Para mim era diferente, nós nos amávamos e nos encaixamos como quebra-cabeças – me enganei…

Eu amava a sua confiança e ambição; você amava minha delicadeza. Eu odiava suas crenças e expectativas e você odiava minha falta de fé. Você sempre ignorou minhas energia e pensamentos e queria descartar meus ideais e independência. Você não era suficiente para mim e eu não era o melhor para você. Como eu me enganei nos primeiros meses juntos foram longe de ser perfeito. Eu me lembro como fomos capazes de conversar por horas e sobre qualquer coisa. Eu gostava de dizer-lhe sobre como eu queria ser uma escritora e sobre meus diversos contos fictícios, e você me dava alguns parágrafos para escrever. Lembro-me da primeira vez que sua mão tocou meu rosto e eu ainda me lembro exatamente onde nós demos nosso primeiro beijo, e eu me lembro onde nós demos o nosso ultimo adeus. Quando se trata de você, eu não tenho arrependimentos apenas algumas magoas.

Parte de mim quer acreditar nos antigos contos de fadas, que nós fomos construídos para amar. Eu realmente quero acreditar que foi o destino que nos reuniu e que um dia vou entender esse proposito, e quem sabe um dia ainda podemos redesenhar nossa historia, fazer novas músicas e ter outro conto de fadas.

Mesmo agora, gostaria de saber o que poderia ter sido diferente se eu tivesse pulado fora da borda proverbial com você pela primeira vez. O que a teria sido se eu não tivesse te encontrado aquela vez. E agora? O que vou fazer? Vou cuidar dos ferimentos, tirar as fotos colocas na parede e batalhar em outras guerras. Vou descansar com o conhecimento de que algum dia, haverá alguém que lutará com os dragões do mundo e vencerá monstros comigo e por mm. Tudo o que eu queria dizer é que eu estou feliz, estou bem e esse é o nosso final.

Tags:
28 • fev • 2016
textos category image
Postado por:

Jess Ribeiro

Amor Calmo


Já vivi amores torrenciais, avassaladores, daqueles de tirar o fôlego, de ter borboletas no estômago ,frio na espinha e piriri só de pensar na pessoa. Falando assim parece que já namorei horrores rs.., mas não, parte de tudo isso vivi com uma pessoa só. Mas o mais estranho disso, é que quando o amor calmo chega , a gente não o reconhece. No inicio parece algo sem sal, pois não vem com todo esse fervor dessas paixões avassaladora. Ele de inicio parece, no meu caso, um cara legal, bonzinho, boa cia; e vc até se questiona se fez o certo em está beijando alguém que seria um excelente amigo. Aí, com o tempo começa a perceber que sente falta e volta sempre a se questionar o que realmente sente, pois esse frio no estômago, esse nervosismo não vem junto; e se pergunta até se realmente gosta da pessoa, sabe o porque? Porque a adrenalina e a falta de paz nos relacionamentos é tão viciante, que quando o relacionamento em questão não a produz, com toda intensidade, você acha que não é amor. Acha que é gratidão, carência acomodação. Pensa em qualquer coisa, menos no amor. Até que chega ao ponto de você quase perde-lo. Então deixo aqui a dica de alguém que já viveu os dois lados e que quase mandou pra longe esse amor calmo, tranquilo, confiante, que todos procuram.Prestem atenção nos seus sentimentos porque eles nos enganam. Não é porque você não tem borboletas no estômago que não é amor. Como o nome mesmo diz “amor calmo” e é assim que ele chega, tranquilo, aos poucos. Ele é conquistado ao longo dos dias. E posso afirmar uma coisa pra vocês, como é bom saber que seu melhor amigo é seu parceiro, amante, companheiro. Sem briga, desconfiança ou disputa de espaço. É uma experiência incrível saber que realmente pode contar com alguém…

Tags:
12 • dez • 2015
textos category image
Postado por:

Jess Ribeiro

Você está completando

completa

Vocês já sentiram como se tivesse faltando algo? Como se metade de você soubesse o que quer, e a outra não. Me sinto às vezes incompleta, mas eu sei bem o que quero só não sabe como prosseguir.

Engraçado como as coisas são. Sabe, justo quando você jurava que isso não ia acontecer mais o universo dá um jeitinho e te coloca em uma situação muito constrangedora.

Mais engraçado ainda é que se tudo fosse diferente talvez a gente não fosse combinar tão bem assim.

Eu sei que isso não é normal. Combinamos de certa forma que um completa a frase do outro, um fala e o outro concorda. Nunca achei que você refletiria as minhas ações justo eu que sou tão teimosa. Eu batia o pé entortava o nariz e falava alto que não ia me apaixonar de novo, mas aconteceu!

Eu queria apenas me desligar para o que aconteceu no passado. Hoje em dia você me conhece tão bem que fica difícil esconder um sentimento assim. Conhece meu gosto literário, meus filmes favoritos e sabe de cor quais seriados eu ainda vou assistir.

Nós sempre vamos dar um jeito de ficar juntos não importa o que a outra metade de mim diga. Vamos tentar fazer de tudo para dar certo. Não importa quantos problemas e quantas confusões virá a partir disso porque mesmo às vezes eu sentindo incompleta com você me sinto completa.

Páginas     12345

Último vídeo

Arquivo calendário

abril 2017
DSTQQSS
« mar  
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30 

Pinterest

  • butterfly tattoo / f
  • What insect is more
  • Preto Ombro Tatuagem
  • Veja nossa seleção c
  • Photo (Funambula)
  • Interior Designed: B
  • 20-salas-com-sofa-ro
  • Decoração na cor Azu
  • #penteadeira #ideia
Follow Me on Pinterest

Descrevendo Nuvens - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017 - Ilustração por Juliana Rabelo